Português do Brasil English
Devin no Facebook  Devin no Twitter  RSS do Site 
Linux    

Backup e restauração de arquivos


Comentários  2
Visualizações  
17,834

Dicas sobre como fazer backups e organizá-los no Linux. Ahhh… Backups, só precisamos dele quando não temos!

A maioria das pessoas costuma não pensar muito em backups, até o momento que acontece alguma coisa com o sistema e os dados são perdidos. Fazer backup é sempre bom, mesmo que for um backup bem simples: melhor prevenir.

Quando se faz uma cópia dos arquivos mais importantes do sistema, vale a pena ressaltar que uma política de backup tem que ser definida antes de tudo. Para que os backups sejam eficientes, é necessário que as cópias dos dados se espalhem o máximo possível. Destinos de backups:

  • Coloque os dados em um disco separado (HD removível ou não);
  • Grave cópias em uma mídia externa (CD, DVD, fita);
  • Transfira cópias pela rede para sistemas que estejam longe;

O terceiro item seria a melhor alternativa, quando se tem uma alta capacidade de transferência entre um destino e outro.

Para fazer os backups, utilizaremos o comando tar. Exemplo:

# mkdir -p /var/lib/backup
# cd /var/lib/backup
# tar -cjf maquina-backup-full-20030212.tar.bz2 /etc /var/named /var/log

Armazenamos os arquivos dos diretórios /etc, /var/named e /var/log no arquivo maquina-backup-full-20030212.tar.bz2, compactado com bzip2. Com este arquivo, teremos um backup completo dos três diretórios especificados.

Mais um exemplo:

# tar -cjf maquina-home-full-20030212.tar.bz2 /home

Este outro arquivo terá o backup do diretório /home, ou seja, o diretório dos usuários do sistema.

Agora vamos supor que algum programa alterou o conteúdo do diretório /etc, adicionando um arquivo chamado teste e modificando o arquivo crontab. Para não ter que fazer um backup completo novamente, podemos incrementar este backup somente com as modificações feitas recentemente. Para isso eu utilizo o seguinte comando:

# find /etc /var/named /var/log -mtime -1 -type f -print | \
  tar -cjf maquina-backup-incremental-20030212.tar.bz2 -T -

O comando find vai procurar por arquivos modificados numa faixa de 1 dia (usado para backups incrementais diários) e armazená-los no arquivo maquina-backup-incremental-20030212.tar.bz2.

Agora um backup feito com os arquivos modificados numa faixa de uma semana:

# find /etc /var/named /var/log -mtime -7 -type f -print | \
  tar -cjf maquina-backup-incremental-20030212.tar.bz2 -T -

Comentários  2
Visualizações  
17,834


TagsLeia também

Apaixonado por Linux e administração de sistemas. Viciado em Internet, servidores, e em passar conhecimento. Idealizador do Devin, tem como meta aprender e ensinar muito Linux, o que ele vem fazendo desde 1997 :-)


Leia também



Comentários

2 respostas para “Backup e restauração de arquivos”

  1. Boa dica de backup. O problema é que os dados, enquanto armazenados não estão em criptografados. Se alguém entra e rouba o server, vão ter acesso aos dados. Depois, se alguém rouba o server de backup, não há procedimentos de backup offsite, para guardar o backup fora da empresa. Também dessa forma não há checagem de integridade de dados. Quando se usa um cp para copiar os dados, eles podem chegar do outro lado com defeito e não será feita nenhuma checagem disso (md5checksum) caso a mídia apresente algum defeito, um badblock, etc. O melhor mesmo é usar um sistema de backup, como o Nimbus Opensource Backup, GPL e prevê todas as boas práticas em backup. Está disponível em http://www.trynimbus.com grátis (GPL).

  2. Paulo disse:

    Utilizo o Gbackup, ótimo serviço e para uso empresarial tem valores acessíveis. Criptografia, compactação, envia e-mails de relatórios além de uma interface bem tranquila.
    Recomendo: http://www.gbackup.com.br

Deixe uma resposta