Português do Brasil English
Devin no Facebook  Devin no Twitter  RSS do Site 
Linux    

CentOS: Removendo pacotes 32-bits nos sistemas 64-bits


Comentários  3
Visualizações  
24,386

Ok ok, juro que esta vai ser uma dica rápida, mas bastante útil! Logo quando surgiu os computadores de arquitetura 64-bits, o Linux foi um dos primeiros sistemas operacionais a suportar a arquitetura completamente. Desde então, o uso dessa arquitetura aumentou bastante.

Só pelo título, vai vir gente aqui falando: se eu remover todos os pacotes 32-bits, algumas coisas que dependem disso (como Flash, plugin de Java e uma série de “probleminhas“) não irão mais funcionar! É por isso que até hoje a gente vê que as distribuições em versão 64-bits mantém pacotes 32-bits para compatibilidade.

Na verdade, minha opinião pessoal, ou seja, Hugo aqui falando, é que instalar uma versão 64-bits em um desktop gera mais problemas do que solução. Eu particularmente prefiro instalar 32-bits e ter tudo funcionando sem dor de cabeça, perdendo um pouco de desempenho (tá, em um desktop geralmente não se tem muitos GB de RAM, e também não se fica compilando coisas toda hora, então a perda de desempenho não é tããão grande assim).

Só que em servidores é bem diferente. Eu não vou usar essas frescuras que dão problema, então eu quero um sistema verdadeiramente 64-bits! Para isso eu preciso remover todos os pacotes que não são 64-bits, e o sistema tem que continuar funcionando direitinho.

Neste caso, essa série de comandos depois da instalação serve para o propósito, lembrando que isto foi testado na distribuição CentOS 5.3, o que significa que também foi testado no RHEL e dá certo.

cd /root

rpm -qa --queryformat "%{name}.%{arch}\n" | grep i386 > pacotes-i386.txt
for i in `cat pacotes-i386.txt`; do yum -y remove $i; done

rpm -qa --queryformat "%{name}.%{arch}\n" | grep i686 > pacotes-i686.txt
for i in `cat pacotes-i686.txt`; do yum -y remove $i; done

rm -f pacotes-i386.txt pacotes-i686.txt

Explicando os comandos acima:

  1. O rpm -qa junto com o parâmetro –queryformat pega todos os pacotes que tem como arquitetura o i386. O resultado vai pro arquivo pacotes-i386.txt.
  2. Para cada linha deste arquivo, eu removo-o com o yum, removendo também todas as suas dependências.
  3. Faço a mesma coisa dos passos 1 e 2, só que agora para pacotes i686.
  4. Removo as listagens dos pacotes.

Simples e eficiente. Dá para incrementar o script, mas a idéia não seria essa. Espero que seja útil!


Comentários  3
Visualizações  
24,386


TagsLeia também

Apaixonado por Linux e administração de sistemas. Viciado em Internet, servidores, e em passar conhecimento. Idealizador do Devin, tem como meta aprender e ensinar muito Linux, o que ele vem fazendo desde 1997 :-)


Leia também



Comentários

3 respostas para “CentOS: Removendo pacotes 32-bits nos sistemas 64-bits”

  1. BKC disse:

    Grande Hugo Cisneiros,

    tinha sumido e retornou das cinzas ou eu é que só agora tô vendo ele reescrever desde que dava dicas de Linux desde o tempo do Guarani, pelo menos para mim. Não lembro onde (Forum do UOL) mas sei que ajudou muita gente a compilar kernel "from the scratch".

    Tava procurando pra que serve o download do WordPress, já que eu achava que era só um blog.

    Ah, já tentou compilar o Metisse no MacOs X (embora fuja do escopo do OpenSource…)

    Forte abraço.

    BKC Jr

    (Bemildo)

  2. Cleiton disse:

    Muito bom!!

    Parabéns!

  3. Silvio disse:

    Muito bom, os artigos são de primeiras.

    Mas, uma dúvida, se eu remover todos os pacotes 32 bits. Se euprecisar instalar um futuramente, por exemplo tomcat da vida 32, não vai me dar problema? o que diz sua experiência?

Deixe uma resposta